outubro, 2009

PostHeaderIcon Ofício circular aos “chefes”

Prezado(a) Senhor(a) ” Chefe” ,

A necessidade de reinventar-se  é um dado e um fato no atual ambiente de negócios. Seja no produto, às vezes muito mais no processo ou organizacional, o ato de inovar deve ser encarado como necessidade e diferencial competitivo para a sua empresa.

Embora pensemos erroneamente , e automaticamete, que a inovação parte de grandes e novos  produtos, idéias e/ou serviços mirabolantes , algo do mundo das manchetes e da ficção científica, é  constante a fonte de possíveis e reais inovações realizadas/pensadas por nós funcionários, todos os dias, muitas vezes  sem  mesmo Vossa Senhoria  saber. Mesmo  que , de forma não sistematizada,  elas garantem a manutenção  da sua empresa.

Em um país como o Brasil, onde a mão-de-obra se concentra nas MPE´s e na informalidade, a inovação sustentável deve desenvolver um senso coletivo de propósito, de libertar a nossa criatividade  em toda a sua organização e de nos ensinar a reconhecer e catalogar as oportunidades não convencionais .

Desta forma, encaminhamos à Vossa Senhoria nossas humildes sugestões abaixo elencadas:


1. Ela começa no topo

Cabe aos líderes, chefes, executivos, empresários, donos, ou seja lá o título que sua empresa forneça a aquele(s) que está(ão) no topo  da hierarquia, criar um ambiente psicológico que fomente a inovação sustentável em todos os níveis.

Embora existam exceções, nós trabalhadores ,em sua mairoria,  tendemos a nos sentir removidos da função de inovação e  menos propensos a tomar medidas independentes ou oferecer novas idéias devido a inexistência deste ambiente ou do aporte ( carta branca ) de nossos líderes: repetimos nossas tarefas de forma automatizada , dia após dia.

2. Por favor, estabeleça um sentido claro de direção

Mudar culturas envolve mudar mentes, e isso leva tempo. Mas como em qualquer iniciativa, uma noção clara da meta ajuda a acelerar a viagem. Saiba para onde Vossa Senhoria quer que o seu barco navegue . A missão e a visão da organização ajudam a organizar e direcionar a inovação . Qual é o propósito da inovação na sua empresa? Trata-se de acrescentar o valor do cliente para produtos e/ou serviços existentes … para acelerar a entrega … para aumentar a qualidade ? Para que afinal ? Aquele  quadro bonito na entrada da empresa explicitando a missão e a sua visão de nada adianta se nós , que fazemos sua equipe,  não as incorporamos: já que Vossa Senhoria não as traduziu . Pergunte-nos se sabemos descrever e sentir a missão e visão da empresa ! É bem provável que somente a pessoa da limpreza saiba: afinal , ela limpa o quadro todos os dias e acaba decorando as palavras que lá estão.

3. A comunicação aberta

A comunicação aberta entre “os que mandam” e “os que obedecem porque têm juízo” (nós trabalhadores)  prepara o terreno para uma atmosfera de confiança, variável essencial para a cultura de inovação. Mas se Vossa Senhoria pretende estabelecer uma nova culura, baseada na confiança, não nos mande  dar o primeiro passo e nem peça a um subordinado seu para fazê-lo. Começe o(a) Senhor(a) mesmo !

Esta mudança se inicia no processo de comunicação aberta, compartilhando as informações de sua empresa conosco, sues funcionários, em uma base regular e em todos os níveis. Incluindo-se as boas e más notícias. A isso damos o nome de time . Caso o preço do insumo aumente, comunique, caso a reantiblidade caia, comunique, caso tenha novos clientes, comunique…. Não deixe para vomitar ou gritar conosco apenas quando o caixa está no vermelho ou quando algo vai errado.

4. Reduzindo a burocracia

Organizações de maior porte são muitas vezes consideradas menos inovadoras que suas contrapartes menores. Contudo, não é o tamanho da sua empresa que inibe a inovação – é o seu processo interno. Burocracia atrasa a ação e é um sério obstáculo à inovação. As organizações menores muitas vezes podem avançar mais rapidamente na implementação de ideias inovadoras. Dizem que  Jack Welch,  quando ainda na General Electric, discursou  para seus colaboradores:  “Meu objetivo é fazer com que a alma e a velocidade da pequena empresa estejam dentro da nossa grande empresa.”

5. Criando um sentimento de posse

Uma mentalidade de propriedade cria um poderoso incentivo para o pensamento criativo. Quando nós funcionários estamos claramente cientes de como os nossos interesses , funções  e esforços estão alinhados com os da  sua empresa e da sociedade, sentimos uma forte razão para dar continuidade e melhoria ( novas idéias) ao que fazemos. Certifique-se de que cada um de nós sabe como seu trabalho afeta o seu desempenho e o da sua empresa ! Faça-nos sentir uma peça da mesma engrenagem e não um elo perdido no estoque. Não deixe para mostrar isso ou agradecer nossos esforços apenas na semana do Natal: onde todos se reunem para ganhar um panetone  e ouvir seu discurso enfadonho que ,na maioria das vezes , não possui sentido. O ano comercial se inicia no dia 01 de janeiro e se encerra no dia 31 de dezembro. Tempo não falta !

Acreditamos que estes passos já são  um bom  começo !

Nossos agradecimentos e atenção, de seus funcionários.

P.S : favor não engavetar este ofício

Autor: Edson Menezes é professor do Instituto Federal de Sergipe, engenheiro eletricista por formação e professor por paixão.  Editor do site http://openinnovatio.org/ ( clique no link do Open Innovatio para outras notícias )

PostHeaderIcon Cresce uso de mídias sociais como ferramenta de busca

uso de midias sociais informações

Além de mudar a forma como as pessoas se comunicam, as mídias sociais também estão inovando o modo com que descobrimos conteúdo e navegamos na Web.

A conclusão vem de uma pesquisa da Nielsen Online, que mostrou que cerca de 18% dos usuários da população online utilizam as mídias sociais como ferramenta principal de navegação e descoberta de informações. Ferramentas de busca e portais estão perdendo espaço, mas ainda lideram a pesquisa como fontes primárias de informação.

A pesquisa teve foco em três grandes segmentos (buscas, portais e mídias sociais) como fontes primárias para descoberta de conteúdo. Quando perguntadas sobre em quais tipos de sites procuram informação, 9% dos entrevistados apontaram o Wikipedia. Em seguida, com 5%, ficaram os blogs e, com 4%, sites como Facebook, MySpace e Twitter.

Entretanto, quando perguntados sobre o sentimento de que há informação em excesso disponível na Internet, os “Socializadores” (como são chamadas as pessoas que passam mais de 10% do tempo online em mídias sociais) sentem mais esse efeito do que os demais grupos pesquisados.

E por que esse excesso de informação está levando as pessoas às mídias sociais?

“Os socializadores confiam mais no que seus amigos têm a dizer e as mídias sociais funcionam como uma ferramenta de filtragem das informações”, explica Jon Gibs, analista VP de mídia da Nielsen Online.

A mesma pesquisa indicou os blogs, Facebook e o Twitter como as ferramentas mais confiáveis para informações sobre uma nova compra online.

Autor: Edson Menezes é professor do Instituto Federal de Sergipe, engenheiro eletricista por formação e professor por paixão.  Editor do site http://openinnovatio.org/ ( clique no link do Open Innovatio para outras notícias )

PostHeaderIcon Conhecimento é poder: cursos online e gratuitos no Brasil

“O conhecimento em si mesmo é poder”

conhecimento é poder

Essa pequena e poderosa passagem aparece em Meditationes Sacrae (1597), um enigmático trabalho de Francis Bacon (1561-1626), advogado, filósofo, político, ensaísta….

Embora Bacon não tenha realizado nenhum progresso nas ciências naturais, ele foi o autor do primeiro esboço racional de uma metodologia científica. A frase parece óbvia, especialmente em nossa era de informação.

A inovação depende deste poder: não do poder pejorativo, vinculado à força ( seja ela física, política, etc  ), mas ao poder do saber, do conhecer. Aos desavisados que acreditam que basta ter uma idéia  para que estejamos inovando, meu aviso : sem aliar sua idéia ao conhecimento de nada ela valerá !

Já havia publicado em meu site o artigo “…assista gratuitamente aulas das maiores universidades americanas” , onde citava que mais de 100 faculdades e universidades americanas disponibilizaram as suas aulas gratuitamante na Internet.

Esta ação, de forma sistêmica (ordenada), infelizmente ainda não chegou ao Brasil ! Por falta de tecnologia não é ! Por falta de professores competentes, também não ! Logo, não sei o porquê.

Mas tenhamos calma… Nosso Brasil ainda possui sonhadores que dedicam seu tempo no  preparar e disponibilizar estes conhecimentos, gratuitamente ao acesso de todos , via WEB. Assim o sendo, aproveite o que lhe é ofertado e leia, estude, aprenda, conheça e adquira poder: o único que ninguém lhe tirará !


ALGUNS  CURSOS NO BRASIL :

1. UNICAMP – Minicursos

2. Internet
Aprendendo Internet
Confecção de Web Pages – básico
Desenvolvimento de Websites
Ferramentas Gráficas – adobe photoshop 5.5 – básico
DreamWeaver – básico

3. Redes de Computadores
Arquitetura TCP / IP
Segurança de Sistemas Computacionais

4. Sistemas Operacionais
Unix – Básico
Unix avançado – Programação C-Shell
Instalação Linux
Linux – Comandos Básicos
5. Linguagem & Banco de Dados
Linguagem C

6. Projeto Linux Brasil

7. Conheça sites gratuitos de ensino de idiomas na internet.

BBC

MANGO

UOL

Autor: Edson Menezes é professor do Instituto Federal de Sergipe, engenheiro eletricista por formação e professor por paixão.  Editor do site http://openinnovatio.org/ ( clique no link do Open Innovatio para outras notícias )

PostHeaderIcon Como se faz um televisor de plasma ?

Plasma-lamp_2

Wikimedia Commons

Em física, plasma é denominado o quarto estado da matéria. Difere-se dos sólidos, líquidos e gasosos por ser parcialmente um gás ionizado.

Porém, em uma certa proporção, ainda existem elétrons livres que circulam entre os átomos e moléculas. Essa pequena diferença de carga torna o plasma eletricamente condutível, fazendo com que ele tenha uma forte resposta a campos eletromagnéticos.

Por ser, na maior parte, constituídos por átomos ionizados e elétrons, sua distribuição média é quase-neutra(concentrações de íons positivos e negativos praticamente iguais) possuindo assim um comportamento coletivo.

O termo plasma, na física, foi utilizado pela primeira vez pelo físico americano, Irving Langmuir, quando estudava descargas elétricas em gases.

O Plasma emite luz sempre que entra em contato com alguma excitação elétrica e campos magnéticos

A denominação “o quarto estado fundamental da matéria” foi dada pelo físico inglês William Crookes, que assim o chamou por conter propriedades diferentes do estado sólido, líquido e gasoso.

ASSISTA AO VÍDEO MOSTRANDO A FABRICAÇÃO DE UM TELEVISOR DE PLASMA NO CANAL http://www.openinnovatio.org


Autor: Edson Menezes é professor do Instituto Federal de Sergipe, engenheiro eletricista por formação e professor por paixão.  Editor do site http://openinnovatio.org/ ( clique no link do Open Innovatio para outras notícias )

PostHeaderIcon Maioria das empresas proibem uso de redes sociais no trabalho

Os trabalhadores que querem compartilhar ou absorver  informações  no Facebook , Twitter , ou outras redes sociais, terão de esperar até depois do expediente  da empresa, como indica novo estudo .

Mais da metade (54 por cento) dos chief information officers (CIOs) entrevistados recentemente disseram que suas empresas não permitem que funcionários acessem  sites de redes sociais, por qualquer razão , durante o trabalho.

O estudo foi desenvolvido pela Robert Half Technology, uma provedora líder de tecnologia da informação (TI) , em um projeto conduzido por uma empresa de pesquisa independente. Ele foi baseado em entrevistas telefônicas com mais de 1.400 CIOs de empresas de todos os Estados Unidos, com 100 ou mais empregados.

CIOs foram convidados a responder esta questão :  “Qual item descreve mais de perto a política da sua empresa em visitar sites de redes sociais como Facebook, MySpace e Twitter ? “

Suas respostas:

54% Completamente proibido
19% Permitida apenas para fins comerciais
16% Autorizado para uso pessoal limitado
10% Permitido para qualquer tipo de uso pessoal
1% Não sabe / não responde

A questão não é proibir ! É mostrar o potencial das redes como fonte de Inovação: uso da inteligência e dos conhecimentos coletivos e voluntários espalhados pela internet – crowdsourcing


Autor: Edson Menezes é professor do Instituto Federal de Sergipe, engenheiro eletricista por formação e professor por paixão.  Editor do site http://openinnovatio.org/ ( clique no link do Open Innovatio para outras notícias )