agosto, 2009

PostHeaderIcon Poluição sonora: invenção brasileira interrompe volume acima do limite legal


Poluição sonora: invenção interrompe volume acima do limite legal

José Geovaldo Vianna de Miranda, 43 anos, pernambucano radicado em Eunápolis, interior da Bahia, inventou o Somblok, aparelho que, instalado a qualquer som, tem o poder de desligá-lo caso o volume ultrapasse a quantidade de decibéis permitida .

SAIBA MAIS….

PostHeaderIcon YOUTUBE vai pagar pelos vídeos mais populares da internet

YOUTUBE

O YouTube, maior site de compartilhamento de vídeos da web, CONFIRMOU que irá começar a dividir sua receita de publicidade com usuários que postarem os vídeos mais populares do site .

A página, que é controlada pelo gigante Google, disse que irá ampliar seu programa de sócios para que indivíduos possam ganhar dinheiro com os vídeos que forem considerados qualificados, com base no número de exibições e o quanto são compartilhados entre usuários.

SAIBA MAIS……

PostHeaderIcon Telemedicina no Brasil: tecnologia nacional no uso de diagnósticos

Tecnologia nacional de baixo custo amplia uso da telemedicina no Brasil

Um dos principais problemas a ser enfrentado era o alto custo das soluções disponíveis no mercado para a telerradiologia. A solução sustentável e de baixo custo veio da equipe coordenada pelo professor Amit Bhaya, engenheiro e professor titular da Coppe/UFRJ

LEIA MAIS»

PostHeaderIcon Aprovada distribuição de internet e TV por assinatura pela rede de energia elétrica

Um ponto de energia elétrica pode ser uma tomada para ligar o eletrodoméstico e, simultaneamente, um ponto de rede de dados para o provedor de internet ou TV por assinatura

SAIBA MAIS

PostHeaderIcon Eco-Inovação: Casas revestidas com jeans usado

“Mude o mundo com um par de jeans por vez”! Esse é o lema da ONG norte-americana “Cotton from Blue to Green” (algo como “Algodão: do azul ao verde”, em tradução livre), que desde de 2006 arrecada, nos EUA, jeans usados para ações beneficentes.

A ideia, como muitos podem pensar, não é doar as roupas para pessoas carentes, mas sim transformá-las em revestimento para casas de comunidades necessitadas financeiramente ou que foram atingidas por algum tipo de desastre natural.

SAIBA MAIS…